Compatível com as centrais de alarme de incêndio endereçáveis código CIE1125, CIE1250, CIE2500.

Entrada: Endereça equipamentos que possuam saída relé NA.

Saída (Controle): Envia comandos de ativação / desativação para equipamentos externos, como motores, eletroímãs, sirenes, etc.

Conexão ao laço endereçável através de dois fios (Positivo e Negativo)

Alimentação elétrica através da saída 24Vcc proveniente da central.

Pode ser conectado em laço Classe A ou Classe B

Endereçamento e configuração via software (Gratuito)

Em total conformidade com a NBR 17240

ORÇAR

Módulo de Controle (Entrada ou Saída) Para Endereçamento

  • O módulo de entrada ou saída para endereçamento ou controle de equipamentos não endereçáveis, código MIO520, é um equipamento diretamente endereçável para a linha CIE (ou seja, se comunica com as centrais CIE1125, CIE1250 E CIE2500 pois possui o mesmo protocolo de comunicação das centrais)  e que deve ser instalado sempre em conjunto com algum equipamento não endereçável, que possua saída relé NA (Contato Seco) ou que possa ser ativado ou desativado por relé NA/NF.

    Em outras palavras, o MIO520 serve como módulo de entrada, para dar um endereço a algum equipamento que não possua o mesmo protocolo de comunicação das centrais de alarme de incêndio endereçáveis da linha CIE ou serve como módulo de saída (controle), que tem a função de ativar e desativar equipamentos não endereçáveis através de ordem programadas na central.

    O módulo MIO520 é um equipamento versátil que, ao ser programado como módulo de controle (saída) (através da central de alarme de incêndio endereçável da linha CIE), ele tem a função de enviar comando externos para ativar ou desativar equipamentos como motores e bombas, válvulas solenóides, liberação de portas automáticas, eletroímas, catracas, entre outros dispositivos. Estas ordens de ativação e desativação são dadas pela central, através de regras e setores pré-programados.

    Quando o módulo MIO520 é programado para agir como módulo de entrada (endereçamento), ele atua como um tradutor de sinal, onde os equipamentos convencionais ganham um endereço e conseguem se comunicar com a central endereçável.

    Os detectores de gás, detectores lineares de fumaça e os detectores de chama são exemplos clássicos de equipamentos não endereçáveis que, através de sua saída relé, são conectados junto ao módulo MIO520 para auxiliarem na detecção de incêndios em determinada edificação. Quando estes equipamentos são conectados junto ao módulo, através da saída relé, eles conseguem informar a ocorrência de possíveis princípios de incêndio, ou vazamentos de gás, para a central endereçável.

    Os únicos equipamentos que possuem o mesmo protocolo de comunicação das centrais CIE e, portanto, não necessitam de módulos de endereçamento, são os detectores DFE520 e DTE520 e, também, os acionadores manuais AME520 e AME520PT.

    Além de poder endereçar equipamentos convencionais de alarme e detecção de incêndio, este módulo pode dar um endereço a qualquer equipamento que possua um contato seco NA, mesmo que este equipamento não seja da linha de alarme e detecção de incêndio, como, por exemplo, um interruptor comum. Ao instalar esse módulo em conjunto com um interruptor comum, o módulo endereçaria o interruptor.

    Podemos utilizar como exemplo de aplicação do módulo de entrada, código MIO520, fora da linha de alarme e detecção de incêndio, a instalação do equipamento em conjunto com portas corta-fogo que precisam ficar sempre fechadas.

    Ao instalar este módulo em conjunto com um sensor de abertura de porta, com relé NA, sempre que a porta for aberta o módulo irá enviar um sinal para a central de alarme de incêndio endereçável da linha CIE, dizendo que houve uma ativação naquele local, ou seja, informando para a central que alguém abriu a porta.